quarta-feira, 11 de janeiro de 2017

Requeijão de cará


Essa receita surgiu por acaso. Eu fiz purê de cará e quando fui lavar a panela me deu vontade de passar um pãozinho, rsrs...

Cará cozido                   250g
Água                                 1 xícara de chá

Azeite (ou óleo)           6 colheres de sopa
Sal                                     1 colher de chá

Limão                              1 colher de chá



1- Bata o cará picado no liquidificador com a água (a quantidade de água pode variar, dependendo da consistência que quer o requeijão). Vá acrescentando os outros ingredientes, deixe o limão para o final.
2- Se quiser fazer maionese e pastinhas, bata com menos água, só o suficiente para bater (os outros ingredientes mantenha). Deve ficar um creme mais espesso e homegêneo.

- Pastinhas: bata porções desse creme com tomate seco, ou azeitona, ou ervas, ou alho picado e acerte o sal.

- Maionese: bata 3 colheres de sopa desse creme mais espesso e 1 colher de chá de alho picado, vá pondo  óleo em fio até dar ponto,  acrescente 1 colher de chá a mais de limão e desligue o liquidificador.
                               O requeijão:



                                Pastinhas de ervas, alho e tomate seco:




terça-feira, 10 de janeiro de 2017

Pavê de brigadeiro e café


Pão de ló

Farinha de trigo                     2 xícaras
Açúcar                                 1/2 xícara

Óleo                                     1/3 xícara
Água morna                          1 xícara
Merengue de aqua faba          2 xícaras
Fermento em pó                    1 colher de sopa
Sal                                         1/2 colher de café

1- Misture os ingredientes secos.
2- Adicone a água e o óleo e misture bem.

3- Junte o merengue e mexa suavemente até incorporar.
4- Asse por 30 minutos em forno pré-aquecido a 200g ou até dourar.



Creme

Leite de soja caseiro (ou outro vegetal)     1 litro

Açúcar                                                      1/2 xícara
Amido de milho                                         1/2 xícara
Merengue                                                   1 xícara
Essência de baunilha                                    1 colher de chá

1- Misture tudo frio, menos o merengue e leve ao fogo, mexendo até engrossar.
2- Quando esfriar bate no liquidificador e misture o merengue.
3- Reserve na geladeira.


Brigadeiro

Leite de coco (uso o de garrafinha)       500ml
Açúcar                                                 1 xícara
Cacau                                                   1 colher de sopa

1- Leve ao fogo os dois primeiros e mexa até começar a engrossar.
2- Junte o cacau e continue mexendo.
3- Não deixe reduzir demais. Se isso acontecer, na hora de usar, misture um pouco de água e dissolva um pouco no fogo. Tem que ficar um creme grosso, como brigadeiro de cobertura.

Montagem:

1- Corte o bolo (frio) em pedaços como biscoitos champanhe.
2- Faça um café forte e deixe esfriar.
3- Cubra o fundo de um refratário com pedaços de bolo umedecidos no café.
4- Cubra com creme.
5- Espalhe um pouco de brigadeiro em fios, suavemente para não misturar.
6- Cubra com bolo e assim por diante. Finalize com o creme e reserve um pouco de brigadeiro para cobrir quando desenformar. Se não for desenformar finalize com brigadeiro.



quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

Bolinhas de batata e batata sorriso



Essa receita surgiu por acaso. Estava fazendo nhoque sem glúten e coxinha ao mesmo tempo. Tive a ideia de fritar um nhoque. Vi que ficou bem parecido com batata sorriso. Daí tentei com recheio de queijo vegetal e ficou melhor ainda.

A receita é bem simples:


Batata cozida e amassada
Fécula de batata e farinha de arroz na mesma proporção qb
Sal a gosto
Fio de azeite
Cebola em pó (opcional)

É só misturar os ingredientes. A fécula e farinha aos poucos até dar ponto de formar bolinhas. Use na mesma proporção.
Modele em forma de smile ou forme bolinhas e recheie com um queijo vegetal firme.
Frite em óleo quente ou sele na frigiseira com pouco óleo e asse até dourar. 









Onion rings- Anéis de cebola



1 cebola grande
1 xícara de farinha de trigo
1/4 de xícara de amido de milho
2 colheres de sopa de ovo vegano (bater 3 colheres de sopa de linhaça com 150 ml de água até formar um creme espesso)
1 pitada de fermento em pó
cerveja gelada qb (usei quase uma latinha)
temperos a gosto (sal, orégano, pimenta, páprica...)

1- Corte a cebola em rodelas de 1cm. Separe os anéis, coloque em água gelada e deixe na geladeira.

2- Em outra vasilha, misture os ingredientes e vá despejando a cerveja aos poucos e mexendo até ficar uma massa na consistência de mingau. Para saber o ponto certo mergulhe o dedo e veja se cobre o dedo todo e escorre devagar.


3- Deixe a massa na geladeirta também por 15 minutos. Depois enxugue o excesso de água dos anéis (gelados) passe na farinha de trigo, depois na massa (gelada) e frite em óleo quente até dourar. Coloque em papel toalha para absorver o execesso de óleo.

sábado, 12 de dezembro de 2015

Cuscuz de jaca



Mais uma opção de prato para quem está aí com uma jaca verde congelada ou acabou de colher uma. Fica uma delícia e é muito simples de fazer, depois de pré preparar a jaca,  e rende bastante. Os ingredientes podem variar, claro. Usei o que tinha em casa.

Para o cuscuz vai precisar de:

1 l de fundo vegetal (caldo de legumes)
1 xícara bem cheia de jaca pré-cozida e depois refogada no alho e cebola e passada pelo processador ou liquidificador
2 xícaras de farinha de milho 
300 g de ervilha fresca congelada
1 pacotinho de milho verde em coserva -ou fresco
2 tomates concassé (sem pele e sem semente)
1 cebola pequena em brunoise
2 dentes de alho em brunoise
uma pimenta americana picada
e colher de chá de páprica picante 
1 colher de café de curry
4 colheres de sopa de azeite
cheiro verde a gosto
sal a gosto


1- Frite a cebola, o alho e a pimenta com um pouco de óleo.
2- Junte ervilha, milho (guarde um pouco para decorar), refogue um pouco e despeje o fundo.
3- Acrescente os demais ingredientes, menos o azeite, e mexa.
4- Deixe cozinhar a farinha, em fogo baixo, até quase secar o líquido (se precisar coloque mais), vai ficar um mingau grosso.
5- Acerte o sal e finalize com azeite.
6- Despeje numa forma de furo central com a decoração desejada no fundo e espere esfriar para desenformar. 




quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Paçoca


A receita é do programa Mais você:
Meio kg de amendoim torrado, sem sal e sem pele
Duas xícaras de açúcar (usei mascavo)
Meia xícara de farinho de milho amarela
Uma colher de café de sal
É só bater num liquidificador ou processador até virar uma farinha fina. Depois preencher uma forminha prensando forte com os dedos e dar uma batidinha para desenformar.

Coxinha



Preferência nacional e muito fácil de fazer. Essa da foto é de shimeji e empanada na farinha panko. Mas tem um infinidade de opções de recheios e pode empanar na farinha de rosca que fica sensacional. É só escolher uma farinha de rosca feita de pão sem ingredientes de animais. As empacotadas vem com descrição dos ingredientes na embalagem.


Massa de coxinha:

1/2 kg de farinha de trigo
1/2 copo americano de óleo - isso dá uns 100 ml
1 litro de fundo vegetal- o caldo de legumes
1 colher de chá de sal


1- Peneire a farinha enquanto esquenta o fundo.
2- Junte o óleo e o sal ao fundo.
3- Quando estiver fervendo despeje a farinha toda de uma vez e abaixe o fogo.
4- Segure com uma luva o cabo da panela bem forte e com a outra mão mexa vigorosamente a massa com uma colher de pau.
5- Vai parecer uma massaroca, mas é isso mesmo. Mexa com força até ficar uma bola de massa soltando do fundo da panela.
6- Despeje tudo numa bancada levemente untada. Espere só alguns segundos e mexa a massa, sovando levemente, quente mesmo, até ficar lisa.
7- Com o recheio já frio, pegue porções de massa, ainda quente, do tamanho desejado e faça bolinhas. Aperte o centro da bolinha com o dedo formando um buraquinho. Segure a massa com os outros dedos e com os polegares detro do buraquinho vá girando a massa até formar um ninho. Coloque uma porção de recheio dentro do ninho e feche as pontas para cima usando as laterais do polegar e do indicador, sempre girando.

8- Depois de todas as coxinhas modeladas num tabuleiro- se for de tamanho médio rende de 50 a 60- prepare as 3 etapas para empanar:
9- Primeiro passe cada coxinha numa travessa com farinha de trigo, depois numa tigela com amido e água, numa consistência levemente cremosa, e por fim na farinha de rosca. Deixe sempre uma mão seca e a outra molhada para melhor organização.
10- Frite as cozinhas em óleo quente e deixe no papel toalha para absorver o óleo. Mas também pode assar.